Ás 3 da manhã, recebo o telefonema esperado: está a chegar.

Tenho tudo pronto, com os óleo essenciais para o parto e outros objetos que compõem a minha mala de doula. Esta bebé esperou bem além das 40 semanas para vir ao mundo, no seu tempo.

É um parto domiciliar. Assim que entro, oiço as vocalizações típicas de uma grávida em trabalho de parto, mas esta grávida em particular praticou diligentemente uma técnica de hipnose de parto que ensino às minhas clientes: o hypnobirthing. Nada nos faz pensar que esta bebé estará cá fora em 45 minutos, tal é a calma que esta mãe transparece.

blog (47)

Tiro do saco o meu óleo de massagem de lavanda: 2 gotas de óleo essencial de Lavandula angustifólia diluídas em cada 10ml de óleo vegetal de caroço de alperce. Esfrego nas mãos uma parte e, antes sequer de tocar na grávida, passo as minhas mãos no ar em frente dela.

Ela está de olhos fechados, mas a sua linguagem corporal muda de imediato, expira profundamente e o corpo dela relaxa, como se lhe tivesse tirado um peso de cima. Os óleos falam por mim, dizendo «estou aqui», mas sem usar uma palavra.~

Passado pouco tempo, nasce uma bebé e renasce esta mãe, no meio da calma e dos aromas. Tudo está bem!

O Hypnobirthing é uma técnica que endereça todos os sentidos, dando-lhes informação para que nos transportem a um lugar de calma e relaxamento. E a aromaterapia, para mim, é a técnica que melhor preenche o domínio olfativo da hipnose.

Quantas vezes sentimos um aroma que imediatamente nos transporta para situações do nosso passado, até da nossa infância, permitindo-nos sentir o que sentíamos naquele momento?